Tudo que Deus criou ... foi pensando em você!

sábado, 23 de maio de 2009

Ah! Se eu soubesse...

Homem moderno, a época de incertezas em que vives, quando muitas coisas acontecem ao mesmo tempo, trazendo insegurança e temor em relação ao futuro da tua espécie, é indício de que se não freares as causas do aquecimento global, grandes transformações ocorrerão em teu planeta. As enchentes onde antes pouco chovia ou a prolongada seca onde antes chovia regularmente, além do aumento da intensidade dos ventos nos furacões e tempestades, e da ameaça de epidemias e degelo dos polos, são apenas alguns sinais de que o mundo em que vives necessita, urgentemente, de reciclagem de energia, onde a vibração da energia do bem prevaleça sobre o mal. Homem contemporâneo, trocaste a energia do amor abrangente pelo amor egóico, narcísico que privilegia interesses pessoais, mesquinhos e menospreza valores éticos e humanos que poderiam tornar-te um ser verdadeiramente rico... Homem público, ao deixar-te corromper, substituiste o exercício do altruísmo pela prática da política desonesta, onde ficou turvo o teu olhar voltado para o bem comum, assim como confusa ficou a tua mente... Homem da ciência, esqueceste de sonhar em estabelecer, algum dia, o elo interdimensional que liga a humanidade ao UNO. E, desta forma, te deixaste seduzir pelo pragmatismo materialista que limita e cega... Homem sábio, perdeste tempo em não socializar a tua sabedoria, pois cativo da vaidade e do egoísmo, não sabes o elementar, ou seja, que o saber não te pertence e que é uma dádiva a ser repartida em benefício do bem comum e da evolução da consciência humana... Homem religioso, te deixaste levar pelo apego e disfarçado orgulho em ostentar cargos e funções que satisfazem o ego, mas que nada contribui no sentido de libertar do cativeiro da miséria material e espiritual, um sem número de seres humanos... Homem ambicioso, atingiste a meta de acumular riquezas e poder. No entanto, deixaste de repartir as migalhas, as sobras com os teus irmãos mais necessitados... Homem civilizado, com o passar dos séculos ignoraste a necessidade de preservares as florestas, os oceanos e mares, a qualidade do ar e dos mananciais de água doce. Hoje, encurralado pelos efeitos da indiferença, começas a sentir a necessidade de correr contra o relógio... Homem da paz, tentaste e continuas tentando pacificar corações e mentes. Contudo, a missão é árdua, pois lida com o processo de mudança de paradigma, o que mais valoriza os teus méritos na "luta" por um mundo melhor... Pai, tens ignorado que a tua presença e participação na vida do pequeno ser que vive ao teu lado, é fundamental para que ele cresça mais seguro de si e feliz... Mãe, tens esquecido que a maternidade é sagrada, e que aquele ser que veio naturalmente através de ti, é um antigo conhecido que necessita da tua atenção e afeto para desenvolver-se em harmonia... Homem, ainda é tempo de recuperares o que ficou para trás, aceitando em teu coração a contagiante energia do amor que liberta e transforma realidades, afastando de ti a energia do mal gerada durante milênios através do exercício do egoísmo, do orgulho, da prepotência, da infâmia, da crueldade e demais inferioridades do espírito que tem atrasado a evolução humana no planeta Terra... Humano, não permitas que a ignorância em relação a ti mesmo, vença a capacidade de reagires a um estado de coisas que chegou a um limite crítico para a tua espécie. Não espere que catástrofes aconteçam... para depois, diante do caos reinante, murmurares atônito perante a Nova Ordem: "Ah! A bondade, se eu soubesse..."
Texto de Flavio Bastos

Um comentário:

Maristela disse...

"Estou viva e meu desejo mais ardente é o de me transformar."

Mudemos nosso pensamento
e o mundo ao nosso redor
mudará também.
RICHARD BACH